Cabocla jurema

Salve a Cabocla jurema


Okêi Aro Oxossi.

Salve todos os Caboclo e Caboclas da Mata Virgem.


É uma das entidades mais reverenciadas em todos os terreiros. Sua história começa aos sete meses de nascida quando foi abandonada por sua mãe e assim acabou por ser criada pelo caboclo Tupinambá, Jurema foi cacique de sua tribo e ao desencarnar, veio a terra na forma da grande Cabocla Jurema.

Jurema é entidade de força, de poucos risos, mas de um carinho fora do normal.

 

A ela credita-se, várias falanges de caboclos, onde ela é a comandante, são chamados eles de falangeiros da Jurema. E tem sua filha Jureminha que responde também na linha de Jurema.

 

Filha valente de Tupinambá. Adotada pelo mundo, foi encontrada aos pés do arbusto da planta encantada que lhe deu o nome; e cresceu forte, bonita, como formosura da noite e firmeza do dia. Corajosa, a cabocla tornou-se a primeira guerreira mulher da tribo, pois a sua força e agilidade e manejo das armas e da ciência da mata, se tornara uma lenda por todo continente; onde contadores de estórias, aos pés da fogueira, falavam da índia de pena dourada, que era a própria mãe Divina encarnada.



Nada causava medo na Cabocla, ate que um dia ela encontrou seu maior adversário; o amor. Jurema se apaixonou por um caboclo chamado Huascar, de uma tribo inimiga chamada Filhos do Sol, que fora preso numa batalha.

 

Os dias se passaram e o amor aumentava, pois o pior de amar não é amar sozinho e sim amar sem retorno, pois exige do amado, uma ação em prol do amor.

 

Jurema que aprendera a resistir ao conto do boto, ao veneno da cascavel e da madeira, já resistira bravamente a centenas de emboscadas e que sentia o cheiro à distância de ciladas, não conseguiu resistir ao amor que fluía do seu peito por aquele guerreiro. Observando o Caboclo preso, ela viu nos olhos dele, as mil vidas que eles passaram juntos, viu seus filhos, o amor que os unia além da carne e percebeu que não foi por acaso, que ele fora o único caboclo capturado vivo, e decidiu libertá-lo, mesmo sabendo que seria expulsa da sua tribo.

 

Na fuga, seu próprio povo a perseguiu, e em meio a chuva de flechas voando na direção do caboclo fugitivo, foi Jurema que caiu, salvando o seu amado e recebendo a ponta da morte que era pra ele, no seu próprio peito.

 

Conta a Lenda, que o Caboclo Huascar voltou a Terra do Sol e fundou um império nas montanhas andinas e mandou erguer um templo chamado Matchu Pitchu em homenagem a Jurema, onde, só as mulheres da tribo habitariam e lá aprenderiam a serem guerreiras como a mulher que salvara a sua vida. E no lugar onde a Jurema caiu, nasceu uma planta rebusca e muito resistente que dá flor o ano inteiro, cujo formato exótico e o tom amarelo-alaranjado intenso chamou atenção de todas as tribos, pois tudo dessa planta poderia ser utilizado, desde as sementes, até as flores e o caule; e porque as flores dessa planta estão sempre viradas para o astro maior; ela ficou conhecida como Girassol.

 

Acredita-se até que a árvore da Jurema é sagrada onde reside os Orixás, e é desta árvore que se faz a base do chá chamado "Daime".

 

Esta Cabocla linda é a Rainha das Matas, filha mais velha do Caboclo Tupinambá. Ela teve mais duas irmãs chamadas: Jupira e Jandira, que da mesma forma que a Cabocla Jurema, são poderosas Entidades de Luz, e tem seus trabalhos dentro da Umbanda muito bem vistos e respeitados.

 

A Cabocla Jurema presta sua caridade em qualquer Casa de Cultos de Umbanda. Faz isso somente por caridade, não admitindo de forma alguma cobranças pela consulta ou trabalhos. Sua legião é constituída de grandes Entidades Espirituais, espíritos puros que amparam os sofredores, utilizando o processo de curas através de passes magnéticos, ervas e suas vibrações espirituais.

 

Normalmente a Divina Entidade Cabocla Jurema, quando está trabalhando, atrai as vibrações de todas as caboclas Juremas, ou seja, Jurema da Cachoeira, Jurema da Praia, Jurema das Matas, ou de todas as vibrações que se enquadram nessa força espiritual.

 

Na realidade todas são uma única vibração que trabalham com ambientes da natureza, como por exemplo: Lua, Sol, Mata, Chuva, Vento e todas as vibrações naturais. A Cabocla Jurema trabalha dentro da necessidade de cada pessoa, transmitindo coragem e energia. Tem sempre uma palavra de alento e conforto para aqueles que sofrem de enfermidades, sejam enfermidades físicas ou mentais.

Essa linda Cabocla nos ensina a entender as dificuldades e nos dá coragem para suportá-las. Em qualquer lugar onde você esteja, quando o desespero tomar conta, e a coragem lhe faltar, chame com fé pela Cabocla Jurema, e sentirá sua força lhe protegendo e lhe amparando.

 

A Cabocla Jurema, sendo igualmente uma entidade espiritual que trabalha na linha de Oxossi, é uma "cabocla", ou divindade evocada no Catimbó, cultos Afro-brasileiros e mais prestigiada e respeitada na Umbanda. Sendo Entidade Guia Chefe da Linha de Oxossi, ela trabalha na legião constituída de grandes entidades espirituais, espíritos puros que amparam os sofredores e mais necessitados, utilizando o processo de passes e curas através das ervas e pontos riscados. Chame pela Jurema nas horas de dificuldade, pois essa cabocla sempre estará ali para ajudar seus filhos de Fé.

 

Existem várias dissidências dessa Entidade. Sabendo que a maioria dos aparelhos de ação da Cabocla Jurema serem filhos e filhas ligados a Iansã, pois é sua vibração Original, existem ainda outros tipos de irradiação constituída em vibrações de outros Orixás, fazendo sua ligação vibratória com Caboclos da mesma linha, conforme relação abaixo:

  • Cabocla Jurema da Praia, com  ligação direta a Iemanjá e Xangô tendo sua irradiação ao Caboclo 7 Pedreiras. São espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo chegando em terra para manifestar a fé, amor, caridade,  sentido de geração e maternidade, acolhendo aflitos e necessitados com equilíbrio do mental e dos sentimentos.  
  • Cabocla Jurema da Cachoeira, com ligação direta a Oxum tendo sua irradiação ao Caboclo Lírio. São espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo para manifestar a serenidade, empatia, sentido de coletividade e igualdade entre os seres, auxiliando as pessoas em relação ao convívio social e problemas financeiros.  
  • Cabocla Jurema da Mata, com ligação direta a Oxóssi e Ogum tendo sua irradiação ao Caboclo Rompe Mato. Seu campo de atuação é a entrada das matas, dando abertura para que espíritos evoluídos nas estratégias da guerra sendo bons cortadores de demandas. Costuma ser mais fechada, porém a feminilidade logo a solta, rodando no terreiro e abrindo caminhos de todos ao redor.
  • Cabocla Jurema Flecheira, com ligação direta a Xangô, Oxóssi e Oxalá tendo sua irradiação ao Caboclo 7 Flechas. Espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo carregam um conhecimento profundo das ervas e das folhas de nossa flora e da flora de outros países, trabalha na cura, exímio vencedor de grandes demandas espirituais, quebrador de mandingas destinadas a seus filhos e a seus protegidos, manipulador das energias do Astral e não fica "preso" a nenhuma vibração, ele trabalha dentro de todas as vibrações logo que tem permissão de Oxalá para atuar nos 7 caminhos de suas flechas (Fé, Amor, Conhecimento, Justiça, Lei, Evolução e Geração).
  • Cabocla Jurema do Oriente, com ligação direta a Xangô, Oxumaré tendo sua irradiação ao Caboclo Cobra Coral. Espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo são profundos conhecedores das magias e das curas através dos segredos dos répteis e animais peçonhentos em geral. Tem como premissa a elevação espiritual e mental dos seres humanos, despertando horizontes em lugares e perfis que encontram-se estagnados.
  • Cabocla Jurema Rainha, com ligação direta a Oxalá e Obaluaê tendo sua irradiação ao Caboclo Girassol. Espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo se mostram especialistas em ritos de curas e passes altamente energéticos. Antigos Xamãs, cientistas e médicos participam dessa falange dando suporte a evolução e desenvolvimento dos necessitados.
  • Cabocla Jurema Preta, com ligação direta a Omolu Obaluaê e Iansã tendo sua irradiação ao Caboclo Arranca Toco. Espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo são exímos feiticeiros com capacidade ampla de drenar energias e filtrar a espiritualidade dos lugares e das pessoas a caminhos da evolução. Estabilizam e transforma o que há de ruim;  transcesdem e multiplicam o que há de bom sempre com conselhos profundos a respeito da natureza humana.
  • Cabocla Jurema da Lua, com ligação direta a Ogum e Xangô tendo sua irradiação ao Caboclo 7 Montanhas. Espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo são profundos conhecedores das leis Kármicas dos seres humanos. Acolhem e mostram não só os caminhos, mas o que está por trás de cada situação de nossas vidas, seus ensinamentos são sempre amplos e passados com sabedoria.
  • Cabocla Jurema Mestra, com ligação direta a Nanã Buruquê e Oxóssi tendo sua irradiação ao Caboclo Araúna. Espíritos femininos que se enquadram nesse arquétipo são muito parecidos com Pretos Velhos, com semblante e postura cansada são conhecedores de ervas e magias que possam ativar melhores situações as pessoas. Sua experiência em diversas encarnações lhe faz uma contadora de histórias que fazem seus ouvintes viajarem por caminhos da imaginação dando assim de maneira simples conselhos morais e éticos para equilíbrio e sabedoria dos necessitados.



Entidade Guia - Chefe da Linha de Oxossi, Sua legião é constituída de grandes entidades espirituais, espíritos puros que amparam os
sofredores, utilizando o processo de passes-cura através das ervas. Normalmente, a Entidade Chefe Cabocla Jurema, quando
está trabalhando, atrai a presença, vibração de todos as Caboclas Jurema, ou seja, Jurema da Cachoeira, Jurema da Praia,
Jurema da Mata etc, pois na realidade todas são uma única vibração que trabalham com os ambientes da natureza.
ex: lua, sol, mata, chuva, vento etc. Jurema trabalha dentro da necessidade de cada pessoa, transmitindo coragem e energia.
Tem sempre uma palavra de alento e conforto para aqueles que sofrem de enfermidades. Ela nos ensina a suportar as dificuldades
e nos dá coragem para suportá-los.

Em qualquer lugar onde você esteja, quando o desespero tomar conta e a coragem lhe faltar, chame pela Jurema e
sentirá sua força amparando você.
Quando quiser agradar essa Cabocla, vá a uma mata limpa, estenda uma toalha verde de pano ou plástico e coloque
sobre ela um vinho tinto rascante (para Oxossi), um coco verde (para a cabocla), substituindo o líquido de dentro do
coco por vinho com mel, enfeitado com fitas verde e vermelha. Para Oxossi uma vela verde e um charuto. Não se esqueça
de uma travessa de frutas e uma cigarrilha.

OBS: As frutas podem ser laranja, banana, abacaxi, manga, fruta de conde, goiaba etc... As velas devem ser acesas fora
da toalha, assim como o charuto e a cigarrilha.

Caminhos

A cabocla Jurema tem vibração originária de Iansã, mas poderemos encontrar a mesma entidade trabalhando em outras vibrações
como Jurema da Praia, na vibração de Iemanjá; Jurema da Cachoeira, na vibração de Oxum;Jurema da Mata, na vibração de Oxossi,
e assim sucessivamente. É a mesma entidade, com vibração originária de Iansã, penetrando em outras vibrações de Orixás



Mensagem da Cabocla Jurema

O AMOR

É através do amor,

Aprender a amar é o grande trabalho a ser realizado.

Descobrimos, então, que a nossa alegria é a alegria de todos,

Aprendemos que tudo que fazemos aos outros

Se ajudamos aos nossos irmãos estamos também nos ajudando.

Enquanto o último de nós não encontrar seu caminho,


Ajudar aos outros é ajudar a si mesmo.

Amar aos outros é também amar a si mesmo.




Amar aos outros é também amar a si mesmo.

O amor é a única força que se renova.

Quanto mais se dá, mais se torna forte.

Só ensinando podemos aprender, só dando podemos receber.

Fortalecendo nosso irmão,também receberemos dele a força

Dando de comer a quem tem fome, fortalecemos nosso irmão

Iluminando os olhos de quem precisa,

eles também nos ajudarão a enxergar nosso caminho.

Ninguém pode guardar para si um pedaco da luz.

Se a luz é trancada ela se transforma em escuridão.

A luz só vive no coracão aberto.

Quem ama vive na paz e a paz é luz.

A tempestade só reina na escuridão,

ela nunca vem enquanto o sol está brilhando.

Vivemos na luz, vivemos na paz.

Quem vive na luz ilumina os caminhos escuros

Ela afasta os sentimentos escuros do nosso coracão

E um coracão iluminado é como uma casa limpa,

Se o nosso coracão está iluminado,

Nossa alma é como um jardim

O caminho é um só para todos.

Só se pode receber ajuda

Só se dá valor a um presente quando se precisa dele.

Saber separar aquilo que queremos daquilo que realmente precisamos,

E Deus é Luz e Paz.

É o verdadeiro e único Amor.



Os Pontos Cantados de Umbanda, ou seja, os cânticos entoados nos templos umbandistas têm finalidades
sequer imaginadas pelos consulentes, e mesmo por muitos médiuns, estando longe de serem apenas para alegrar
ou distrair pela música.
Dentro da ritualística de Umbanda, os pontos cantados são indispensáveis. São verdadeiras preces cantadas,
que expressam a fé, a mística, as origens das Entidades e Orixás, sua história e toda a magia da ritualística
de Umbanda.

Os verdadeiros pontos cantados são, como já dissemos , os de raiz, ou seja, aqueles fornecidos por uma Entidade
Espiritual de fato e de direito (como por exemplo, passado a um Ogã ou Chefe de Atabaque).
Os canticos, ou pontos cantados, não são apenas de homenagem ou invocação, eles expressam, de maneira sublime, uma mensagem,
uma emoção, um sentimento, uma imagem, um alerta, uma informação, uma orientação, um conhecimento, etc.


Pontos da Cabocla Jurema.

Cabocla Jurema (Cabocla... seu penacho é verde...)

"Cabocla seu penacho é verde,
Seu penacho é verde... é da cor do mar...

Cabocla seu penacho é verde,
Seu penacho é verde... é da cor do mar...

É a cor da Cabocla Jurema,
É a cor da Cabocla Jurema,
É a cor da Cabocla Jurema, Juremá

É a cor da Cabocla Jurema,
É a cor da Cabocla Jurema,
É a cor da Cabocla Jurema, Juremá"

================================
Cabocla Jurema:
Que Lindo Capacetes De Penas
Tem A Cabocla Jurema!
É Dela, Quem Deu Oxalá!
Ê Ê Ê Ê Ê Á!

Ê Juremê! Ê Juremá!
Sua Flecha Caiu Sereno, Ô Jurema!
Dentro Deste Gongá!
Salve São Jorge Guerreiro!
Salve São Sebastião!
Saravá Povo De Umbanda
Que Nos Dá A Proteção, Ô Jurema!

=================================

Folhas Verdes Da Palmeira
Como Brilham Ao Luar!
Ó Que Lindo Caçador
Jurema, Jurema Ô Juremá!

=================================

Jurema, Ô Juremê, Juremá! (2x)
É Uma Cabocla De Pena!
Atirou Lá Na Jibóia
Sua Flecha É Suprema!

=====================================

Lá Na Mata Eu Vi
Uma Cabocla Jurema!
Era Dona Jurema
Com Sua Flecha Suprema!
Mas Ela Veio De Tão Longe
Veio Caçar A Ema!

=====================================

Com Sete Dias De Nascida
Minha Mãe Me Abandonou!
Salve O Nome De Oxóssi!

======================================

Jurema, Jurema cabocla ela é

Trabalha com flechas pros filhos de fé

Oxóssi, bambaruê

Jurema, bambaruá

Os filhos de Jurema neste congá

Com a Jurema vêm trabalhar

=======================================

Oh Juremê, oh Juremá

Suas folhas caíram serenas, oh Jurema

Dentro deste congá

Salve o sol e salve a lua

Salve São Sebastião

Salve São Jorge guerreiro

Que nos deu a proteção, oh Jurema

===================================
Oxalá chamou, e já mandou buscar

As caboclas da Jurema, no seu Juremá

Pai Oxalá!

Pai Oxalá, é o rei do mundo inteiro

Já deu ordens à Jurema

Mandar seus capangueiros

Mandai, mandai,

Minha Cabocla Jurema

Os seus guerreiros

Esta é a ordem suprema

====================================

Lá nos campos de Jurema

Ouvi tambores tocar bis

E na mata iluminada

Os passarinhos a cantar bis

Não sei se era noite

Não sei se era dia

Só sei que na Jurema era tudo alegria

====================================
Os capangueiros de Jurema bis

Na mata quem manda

É a Cabocla arriando

Arreiam os capangueiros

Os capangueiros de Jurema

=================================

Brilhou um clarão no céu

Ai, ai, ai meu Deus, o que será?

Onde estarão as caboclas da Jurema

Que até agora não apareceram bis

==================================

É o rei da mata virgem

Dá licença que eu venho saravar bis

Cabocla Jurema e os seus caboclos

Da mata virgem na fé de Oxalá

Jurema é o seu filho

Quem lhe chama, Jurema

Salve o povo da Umbanda bis

==================================

Onde está a Jurema?

A Jurema onde está?

Está procurando os capangueiros

Que ainda estão no Juremá

Quem mandou chamar

Em nome do Pai Oxalá

Foi seu Oxóssi o caçador

Que já baixou no seu congá

Salve todo o povo da Jurema

Salve a sua luz, seu jacutá

Levando todos os males de seu filhos

Deixando paz e amor

Na fé de Oxalá

=========================================

Chegou Jurema

No terreiro ela baixou bis

A Cabocla vem sorrindo

Demonstrando o seu amor bis

A Cabocla Jurema está

Protegendo esse congá... bis

Ela veio de aruanda

Pro terreiro saravar bis

=====================================

Lá naquela floresta

Tem uma pele morena bis


Quando a lua clareia

Pra saravar todo povo da Jurema bis

Jurema de Juremá

Jurema de Juremá bis

É uma cabocla de pena

Vamos todos saravar

Ai, quiô, quiô, quiá, quiá bis
================================

Foi Tupi Quem Me Criou!
Vinde, Vinde Companheiros...
Ai De Mim Tem Dó!
Vinde, Vinde Companheiros...
Ai De Mim Tão Só!

Companheiros Da Jurema
Não Deixem Suas Matas Sozinhas!
Lá Tem Coisas Preciosas
E A Jurema É A Rainha!

=======================================

O Rio Rolou Na Mata Virgem
Uma Estrela Brilhou Na Aruanda!
Saravá Linda Umbanda!
Agora A Cabocla Jurema É Quem Manda!

===================================

Jurema...
O Seu Saiote É Tão Lindo!
Seu Capacete É Azul
Brilha Como O Diadema!
Jurema... Ô Juremê, Juremá!
Abandona Suas Matas
E Vem Na Umbanda Saravá!

===================================

Lá Na Jurema
Debaixo De Um Pé De Ingá
Aonde O Luar Clareia Os Caboclos
Deixa A Cabocla Jurema Passar!
Jurema, Jurema
Olha O Seu Juremá!

=================================

Se Ela É A Cabocla Jurema
Ela Bebe Água No Coité!
Quando Ela Atira A Sua Flecha
A Flecha Vai Cair Onde Ela Quiser!
Se Ela É A Cabocla Jurema
Demanda Ela Vai Vencer!
Se Ela É A Rainha Das Matas
Demanda Nenhuma Ela Pode Perder!

=====================================

.Cabocla Jureminha:
Seu Saiote Carijó Brilhou Na Mata
Sua Flecha De Indaiá Assoviou!
A Cabocla Jureminha, Rainha De Umbanda
Nossa Banda Já Saravou, Saravou!

============================================

Minha Cabocla É Linda, Orirá! (2x)
Sua Luz Bendita Quem Lhe Deu
Quem Lhe Deu Foi Nosso Pai Oxalá!

=================================
JUREMA DO MAR


A marola lá do mar
ai vem rolando, e a cabocla Jurema
é quem vem chegando.
=====================================
Ó Virgem dos Navegantes
aqui estamos a lhe implorar
enviai a cabocla Jurema

======================================

O Juremê, o Juremá
Suas folhas caíram serenas
Jurema
Salve o Sol e salve a Lua
Salve São Sebastião
Salve São Jorge Guerreiro
Que nos deu a proteção, o
Jurema

para aos seus filhos abençoar

=====================================
Dentro da mata virgem

Uma linda cabocla eu vi

Com seu saiote

Feito de penas

É a Jurema filha de Tupi

Com seu saiote

Feito de penas

É a Jurema filha de Tupi

Jurema. Jurema , Jurema

Linda cabocla, filha de Tupi

Ela vem, lá da Juremá

Vem firmar seu ponto

Nesse congar

Ela vem, lá da Juremá

Vem firmar seu ponto

Nesse congar

==========================

Caboclinha da Jurema

Onde é que você vai ?

Vou pra casa de Odé, no terreiro de meu Pai

De Aruanda êee

De Aruanda aah

De Aruanda êee caboclinha de pemba

De Aruanda aah

===============================

Caboclo roxo

Da pele morena

É Seu Oxóssi

Caçador lá da Jurema

Ele jurou e tornou a jurar

E ouviu os conselhos

Que a Jurema vai lhe dar

==========================

Quem manda na mata é Oxóssi

Oxóssi é caçador

Oxóssi é caçador

Eu vi meu pai assobiar

Eu já mandei chamar

Eu vi meu pai assobiar

Eu já mandei chamar

É de Aruanda êeee

É de Aruanda aaaa

Seu Junco Verde é Aruanda

É de Aruanda aaaa

===========================

Não chores não caboclinho

Pra que chorar

A casa é sua caboclinho

Prá trabalhar

Oi olhe agora

E venha receber

Ogum de Ronda

Meu Pai Baluaê

==============================

Curimbembê, Curimbembá

Sete Flechas um grande orixá

Com sete dias de nascido

A Jurema o encontrou

Deitado na folha seca

O caboclo ela criou

Curimbembê, Curimbembá

Sete Flechas um grande orixá

Nasceu na mata de Oxóssi

Na aldeia de Juremá

O caboclo Sete Flechas

Iluminado por Oxalá

=====================

Oxóssi êeee

Oxóssi aaaaa

Oxóssi é marambolê, marambolá

Quem é aquele que vem lá de Aruanda

Montado em seu cavalo

Com seu chapéu de banda

Ele é Oxóssi de Aruanda eeeeee

Ele é Oxóssi de Aruanda aaaaa

===============================

Caboclo venceu demanda

Para o povo de Umbanda

Na ponta da sua flecha

Quando veio de Aruanda

Venceu…

Caboclo venceu…

No fundo da mata virgem

Oxalá gritou

- Esse filho é meu !!!

Esse filho é meu !!!

===============================

Onde está a Jurema?

A Jurema a onde está ?

Tá procurando os capangueiros

Que ainda estão na Juremá

Quem mandou chamar

Em nome do Pai Oxalá?

Foi seu Oxóssi caçador

Que já baixou nesse congar

Salve todo o povo da Jurema

Salve sua luz

Seu jacutá

Levando a todos lares e seus filhos

Trazendo paz e amor

Na fé de Oxalá

=========================

Oxalá chamou !

Oxalá chamou e já mandou buscar

Os caboclos da Jurema

Pro seu Juremá

Pai Oxalá

É o rei do mundo inteiro

Já deu ordens pra Jurema

Chamar seus capangueiros

Mandai, Mandai

Minha cabocla Jurema

Os seus guerreiros

Essa é a ordem suprema !!

===============================

Vôo, vôo o meu passarinho azulão Bis
Vôo, vôo o meu passarinho azulão

Desça na terra Cabocla
Firma seu ponto no chão
É a Cabocla Jurema
Com seu bodoque na mão


=======================================

E Jureminha, ê Juremá
Sua flecha caiu serena, Jurema Bis
Dentro deste Congá

Salve São Jorge guerreiro
Salve São Sebastião
Salve o povo da Umbanda
Pedindo a Vossa proteção
Ô , Jurema


========================================

Houve um tiroteio
Lá nas matas da Jurema
Sua cabana, Oxossi abandonou

E Jureminha, e Juremá Bis
Chefe das mantas mandou te chamar

Ogan segura o toque

Com Deus e a Virgem Maria

Ogan segura o toque

Com Deus e a Virgem Maria

Por Oxalá Meu Pai

Saravá Seu Ventania

Por Oxalá Meu Pai

Saravá Seu Ventania

===============================

Um grito na mata ecoou

Foi seu pena branca que chegou

Com sua flecha

Com seu cocar

Seu Pena Branca vem nos ajudar

Com sua flecha

Com seu cocar

Seu Pena Branca vem nos ajudar

=================================

Saravá seu Pena Branca

Saravá seu apache

Pega flecha e seu bodoque

Pra defender filhos de fé

Ele vem de Aruanda

Trabalhar neste casuá

Saravá Seu Pena Branca

No terreiro de Oxalá

Sua flecha vai certeira

Vai pegar no feiticeiro

Que fez juras e mandingas

Para o filho do terreiro

Pega o arco , atira a flecha

Que esse bicho é caçador

Além de ser castigo

Ele é merecedor

===============================

Ele atirou

Ele atirou e ninguém viu

Só seu Flecheiro é que sabe

A onde a flecha caiu

Ele atirou!


=================================

Tupinambá é canga na batalha

Tupinambá ee Tupinambá

Tupinambá guerreiro de Oxóssi

Tupinambá ee Tupinambá

Tupinambá vem defender seus filhos

Tupinambá ee Tupinambá

Só não apanha

Folha da Jurema

Sem ordem suprema

Do Pai Oxalá

Só não apanha

Folha da Jurema

Sem ordem suprema

Do Pai Oxalá

==============================

Tava na beira do rio

Sem poder atravessar

eu chamei pelos caboclos

Caboclo Tupinambá

eu chamei pelos caboclos

Caboclo Tupinambá

Tupinambá chamei

Chamei tornei chamar eaahhh

Tupinambá chamei

Chamei tornei chamar eaahhh

==============================

Ele é caboclo ele é

Flexeiro

tumba la catunga

e matador

de feiticeiro

tumba la catunga

ele vai firma seu ponto

ele já firmo é na Angola

oi tumba la catunga

==============================
Ô jureminha, Ô juremá
o rei das matas mandou lhe chamar
O jureminha,Ô juremá
o rei das matas mandou lhe chamar
jureminha vem ,vem ,vem
saia das matas vem
jureminha vem,vem,vem
vem de aruanda vem
e a passarada vem cantando alegre
la na mata virgem
onde mora seu pai

Reflita...

FÉ NÃO TEM PREÇO

Ditado por
CACÍQUE URUBATÃ
Filhos, irmãos e irmãs em Oxalá, paz e luz em suas vidas!
Reportamos ao passado e relembramos a tarde em que por trinta moedas de prata
Judas Iscariotes vendia a confiança do Homem que mudaria o destino da humanidade
o Cristo Jesus.
Este ato retirando os motivos que o levaram a fazer isso, soa até hoje em nossa
humanidade, mesmo com o perdão desde muito concedido a Nosso irmão Judas como o
símbolo da traição.
Passamos nosso olhar nos dias de hoje e verificaremos muitos ditos "homens de
Deus" comercializando a fé, lançando desafios "contra Deus" para tão somente
alimentar o ego vicioso daqueles menos informados de onde realmente se encontra
o tesouro dos céus.
Jesus ao ser interpelado pelo jovem rico de que deveria ser feito para segui-lo
diz: " Doa os teus bens, renegue seu pai e sua mãe, toma de tua cruz e
segue-me". O jovem não o fez e horas depois foi morto em uma peleja da época.
A intenção destas passagens filhos é tão somente nos mostrar que Deus não se dá
a desafios, pois não é um ser imperfeito. OS testados somos nós todos os dias de
nossas vidas, quando nos deparamos com a discórdia, o preconceito e a míngua de
alguns recursos ligados a nosso campo financeiro.
FÉ meus filhos não se vende, FÉ se cultiva
FÉ meus filhos não tem valor material, mas tão somente espiritual
Deus não precisa de nossos valores mundanos para nos dar ajuda, lembrando que
"se batemos, a porta se abre..."Então, se cultivamos dentro do âmago de nosso
coração uma fé viva, pura e não uma fé comercial e oscilante, podemos alcançar
tudo e muito mais que seja de nosso merecimento e da vontade divina.
Muitos são os que a vendem a troco de ilusões no mundo de hoje, mas o verdadeiro
caminho este dentro de cada um de nós, em nossas palavras, gestos e
principalmente atitudes conosco e nosso próximo.

JUDAS, não foi um traidor, mas sim um exemplo, pois ele na condução da história
traiu Cristo uma única vez e muitos que presenciamos nos dias de hoje vendem-No
por bem menos e diversas vezes.

A FÉ é uma planta, nosso querer e acreditar são o adubo e água que a alimentará

Nas forças de Aruanda, do Pai de sempre

URUBATÃ

O QUE É A UMBANDA?

Umbanda é força!
Umbanda é fé!
Umbanda é raça!
Umbanda é amor!
Umbanda é humildade!
Umbanda é simplicidade de coração!
Umbanda é alegria!
Umbanda é luz que ilumina os caminhos dos filhos de fé.
Umbanda é miscegenação, é a troca da cultura dos povos e das raças.
Umbanda é vida em abundância e respeita a vida em todos os seus reinos.
Umbanda é magia. A magia branca, a magia do amor.
Umbanda é a manifestação da fé do culto ao iletrado.
Umbanda é a manifestação de Deus através da sua criação.
Umbanda é tudo isso e muito mais.
É fogo, é água, é terra, é ar.
É a melodia dos ventos, Eparrei Iansã!
É o ribombvar dos trovões, Kaô Kabecile!
É o canto da cachoeira, Oraieieu Oxum!
É o cheiro da mata virgem, Okê Oxossi!
É a luz do luar de prata, Odoiá Iemanjá!
É o raio de sol a nos aquecer, Ogunhê!
Umbanda é energia que vibra na mãe natureza - é a força da Terra, Atotó! Sarava Senhor Omulu!
A Umbanda é a Estrela Matutina!
A Umbanda é a Luz de Oxalá!
Explicar a Umbanda é quase que impossível...
Sentir a Umbanda é essencial!

Pai Firmino do Congo
Mensagem Psicografada em 12/08/2005
Médium: Mãe Luzia Nascimento

Candomblé de Caboclo é todo o candomblé que além do culto aos Orixás, cultua espíritos ameríndios chamados caboclos.

Caboclo – No Candomblé é o dono da terra. Na sua maioria são espíritos de índios. Os caboclos de maior popularidade são: Tupinambá, Tupiniquim, Sete flechas, Pena Branca, Sultão das Matas, Sete Serras, Serra Negra, Pedra Preta (este ultimo foi o espírito do famoso pai de santo Joaozinho da Gomeia), Erú, Rompe Mato, Raio do Sol, Rompe Nuvem e outros. Na Bahia os Candomblés são em maioria caboclos, são um misto de Keto e Angola.

O Candomblé de Caboclo pode-se dizer assim, é uma manifestação própria de Salvador e municípios vizinhos, na Bahia, o candomblé de Caboclo é uma espécie de candomblé nacionalizado, que toma por base a ortodoxia do candomblé jeje-nagô, e em Salvador há uma festa anual que se inicia no dia 24 de Junho e que dura três dias e se destina precisamente a homenagear estas entidades.

Trata-se portanto de um exemplo nítido do sincretismo religioso popular no Brasil.
Registam-se nele influências indígenas e mestiças, resumindo-se os hinos especiais de cada encantado ou caboclo, cantados em português, a uma declaração dos seus poderes sobrenaturais.

Existem ainda os “Candomblés de Caboclo”, típicos dos cultos trazidos pelos negros de Angola. Nessas cerimónias, as filhas e os filhos de santo incorporam não apenas os orixás, mas também os espíritos de “caboclos”, que seriam entidades de luz da corrente indígena.

A FALANGE DOS CABOCLOS DETALHADA

Habitat: matas e ambientes da vibração originária
Libação: água de côco, mate, mel com água, caldo de cana, vinho tipo moscatel
Ervas: cipó cabeludo, cipó caboclo, eucalipto, guiné caboclo, guiné pipi, samambaia
Flores: girassol, flor de ipê, palmas de diversas cores, conforme a vibração originária
Essências:
Para os caboclos: eucalipto, girassol.
Para as caboclas: eucalipto, pinho, tintura de tolu
Fitas: verde, vermelha e branca
Pedras: quartzo verde

Metal: da vibração originária
Dia da semana: Quinta-feira ou o dia da vibração originária
Dia da Lua: não tem dia específico
Saúde: não tem área de saúde específica
Ímãs para trabalho: de acordo com a orientação da entidade
Objetivo: vigor, pujança, energia
Cozinha ritualística: milho e amendoim cozidos e passados no mel, servido com folhas pequenas de saião, que servem como “colher” e que também devem ser ingeridas

Além dos caboclos, incorporam-se nestes candomblés os espíritos que se denominam Exú (masculino) e Pombagira (feminino), mas não é o mesmo Exú Orixá do Candomblé, são bem diferentes, são Exú de Umbanda.

É sempre bom lembrar que Exú catiço ou Exú de Umbanda (como é chamado o Exú não Orixá), Pombagira e afins nunca foram do Candomblé tradicional. O que existe são zeladores que tiveram passagem pela Umbanda e depois se iniciaram no Candomblé, trazendo consigo algumas entidades da Umbanda, mas isto não as torna do Candomblé, elas (entidades) simplesmente estão em casas de Candomblé ou Candomblé de Caboclo, mas são em realidade Guias da Umbanda.

Digite na caixa de pesquisa abaixo o que deseja encontrar no Site

Agradecemos sua visita Volte sempre....

Visite nosso site clique aqui

Traduzir Esta Página

Endereço

Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone:
(44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:

 via whatsapp ou via E-mail.



Mapa google

"Que Ogum te Abençoe hoje e sempre".

Oração De Rito para Cabocla Jurema

Óh! Iluminada Cabocla Jurema, (Da mata, das 7 matas, caçadora, da cachoeira, do rio, flecheira).

( Dizer qual Jurema ou apenas Jurema reverenciando todas as juremas).

Me orgulho de ter em vós , a confiança de receber em meu corpo e meu espírito

sua energia.

De banhar a minha alma com o sumo de tuas folhas divinas.

Na orientação de Pai Oxosse,

cobre os caminhos dificeis por onde eu andar,

com o brilho de tuas flores mais lindas.

Na aguas da cachoeira com a licença de mamãe Oxum.

Renova-se em mim a manifestação do seu amor divino

purificando meu ser interior. (se banhar nesse instante, ou na cachoeira ou nas ervas,ou mesmo no chuveiro de sua casa mentaliza

ndo uma cachoeira).

Nesse momento,Transforme teus longos cabelos em um manto de proteção e de justiça para mim e para todos á quem amo, ( dizer nomes das pessoas por quem quer pedir).

Com a força dos ventos que cobrem as matas em noites de outono.

Abra meus caminhos e me dê a inteligência para conquistar tudo que almejo.

Atravéz de meus esforços mas com sua proteção,Estou certo de que nada me faltará.

Minha adorada cabocla Jurema.

Deixe em mim apenas uma gota de seu orvalho

natural, para que nunca eu esmoreça diante das adversidades,

e sempre possa estar aqui presente diante desse magnifico

templo que é a mata de oxosse, e o portal de mamãe oxum que são as aguas da cachoeira.

Salve minha cabocla Jurema.

Okê Arô Oxosse,

Ora Aie Ie o Mamãe Oxum!

(Autor: Mago Cigano )


Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.


Jurema.mp3

jurema2.mp3

jurema3.mp3

jurema4.mp3

jurema5.mp3

jurema6.mp3

jurema7.mp3

jurema8.mp3

jurema9.mp3

jurema10.mp3

jurema11.mp3

Ao mestre com carinho

Oração a Pai João de Angola

Ogum

Oxum

Yansã

oracões

Xangô

Yemanjá

Oxossi

Oxalá

Oxumarê

Preto-velhos

Caboclos

Boaideiros na Umbanda

Baianos na Umbanda

Marinheiros

Pomba Gira

Maria Padilha

Oração de exu

Banhos de descarregos

Pontos Riscados de Exu

História de Rei Congo

Maria Redonda

Pontos Cantados diversos

Pontos Cantados Orixás

Galeria de Videos

Mensagem do Sr. Zé Pilintra

Pai José da Guiné

Exu Capa Preta

Exu 7 encruzilhadas

Exu Morcego

Mensagem de Pai joão de Angola

Histórias de Vovó Luiza

Atribuição dos Preto-velhos

Ogum Rompe Mato

Ogum Yara

A história de vovó Benedito

Oferenda de Oxum

Oferenda a Xangô

Oferenda de Ogum

Oferenda de oxossi

A Mediunidade, os orixás e os caboclos

Orações Diversas

Os filhos de Omulu

Mensagens de Natal

Porque os exus riem

Cigano Pablo

Cigana Esmeralda

Mensagem de Ogum

Altar virtual

Altar Virtual dos Orixás

Altar dos Preto-velhos

Altar de Nossa Senhora

Altar de ogum

Altar de Oxum

Altar de Exu

Videos de preto-velhos

Descubra o seu Orixá

Livro de Visitas

Livro de Visitas 2

10 erros cometidos por médiuns

A tristeza dos Orixás

Altar na umbanda

Amor palavra de ordem na gira

As falanges de trabalhos na umbanda

Assistência

Atitudes interiores

Bandeira branca de Oxalá

Cantos e palmas num terreiro

Como acontece a gira

Como ler ouvir observar e saber se aquilo é certo

Conduta Moral

Conduta no terreiro de umbanda

Conflitos

Conflitos Familiares

Cores e a umbanda

Cumprimentos e posturas

De olho Fechados

Deus não te Fez para sofrer

Deus salve a Umbanda

O dia de Finados na Umbanda

ELEMENTOS DO TERREIRO DA UMBANDA

Entendendo a inveja

ESPIRITUALIDADE E CONSCIÊNCIA

Expressões usadas na Umbanda

Exu não é fofoqueiro

Exu não é o diabo

Falta de doutrina e comprometimento

Faz caridade fio

Faz o bem sem ver a quem

Fumos e Bebidas

Fundamentação doutrinátoria

Guias e Colares

Hierarquia na Casa de Umbanda.

Humildade

Jogaram uma carga pesada pra cima de mim

Linha de Esquerda: "Exu e ´Pomba-Gira"

Mediunidade na Umbanda

Mediunidade, um passo de cada vez

Mensagem de Caboclo 7 Flexas

MIRONGA DE PRETO VELHO

NÃO ABANDONES O TEU POSTO DE SERVIÇO

Normas dos terreiros

Nossos Umbigos

O maior inimigo da Umbanda

O pequeno universo do umbandista

O Perdão Não tem Contra-indicação

O templo que vos acolhe

OBRIGAÇÕES NA UMBANDA

Obrigado, vovô

Oração do umbandista

Orixá de Cabeça

Os Caboclos na Lição de Pai João

Os médiuns são Parceiros

Os Orixás se Manifestam em Nós e Através de Nós!

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada

Página inicial textos de Umbanda

Clique aqui.


Deste Site


Pai João de Angola
  • Ogum vencedor de Demanda
  • Fundamentos
  • Orações
  • Oxum
  • As pombas giras
  • Maria Padilha
  • Comida de Santo
  • Cosme e Damião
  • Giras de Umbanda
  • Homenagem a Zé Pilintra
  • Xangô senhor da Justiça
  • Yemanjá
  • banho de descarrego
  • Simpatias Diversas
  • Guias Contas e colares
  • Defumações
  • Batismo na Umbanda
  • Conselhos de Preto velhos
  • Escrava Anastácia
  • Marinheros na Umbanda
  • Pai Benedito
  • Homenagem a Tranca Rua
  • Baiano zé do Coco
  • Obá
  • Descarrego de Polvora
  • Ciganos na Umbanda
  • Sara Kali
  • Oxossi
  • Oxumarê
  • Preto-velho na Umbanda
  • Cabocla Jurema
  • Omulu-Obaluaie
  • Altar Virtual
  • Mãe Maria Conga
  • Boiadeiros na Umbanda
  • Descubra seu Orixá
  • Altar Virtual de exu
  • Altar Virtual dos Orixás
  • batizando-na-umbanda
  • Ossãim
  • O que è Caridade
  • Ogum em video
  • Caboclo boiadeiro
  • Ser Médium
  • Pontos e videos de defumação
  • Caboclos na Umbanda
  • Como acontece a Gira
  • reflexão em Videos
  • Conduta moral
  • Anjo da Quarda
  • Curiosidades
  • Intolerância Religiosa
  • Mediunidade
  • Corrente mediunica
  • Orações 2
  • tronqueira
  • Mensagens em slaides
  • Casamento na Umbanda
  • pontos cantados 2
  • Oxalá
  • Sincretismo religioso
  • Caracteristicas dos filhos
  • Altar dos Preto-velhos
  • Exu
  • Umbanda
  • Quimbanda
  • Orações das almas
  • hierarquia na umbanda
  • Livre se da Depressão
  • Reflexões
  • 7 chaves da Felicidade
  • Mensagens Espiritas
  • Tia maria de Minas
  • Minutos de sabedoria
  • Exus e pombas Giras
  • Mensagens de Otimismo e Fé
  • Convite aos Umbandistas
  • 13 de Maio
  • Combatendo o alcoolismo
  • Recomeçar de Novo
  • Superando as Percas
  • Perdoar a si mesmo
  • Decepções
  • Conceito Básico
  • Zumbi dos Palmares
  • Maria Bueno
  • Mini Série Oxum
  • Reconciliação
  • indiferença
  • desencarnar
  • Pontos Mp3 Orixás
  • O Médico dos médicos
  • Livro de Visitas
  • Corrente de Orações
  • Mensagem de Tranca-Rua
  • Conflitos Familiares
  • Amor e Ódio
  • Exu tiriri
  • Um abraço fraterno
  • Prece Aos Caboclos
  • O que Falta na umbanda
  • Mensagem de Vovó Maria Conga
  • Lições de sabedoria
  • Ajudar faz Bem
  • A umbanda que eu amo
  • Preto-velho x Exu
  • Frustrações
  • Batendo cabeça
  • Aprenda a Dizer Não
  • Insatisfação com a Vida
  • Oferenda de Marinheiro
  • Conselhos aos casais
  • Vovó Benta
  • Pai Cipliano
  • O Uso das velas
  • O luxo na Umbanda
  • Salmos Recomendados
  • Yansã
  • Pontos Riscados
  • Como combater a Inveja
  • Nanã de Buroque
  • Pai Guiné
  • Pai Tomé
  • Pai Antônio
  • Prece aos Orixás
  • Altar de Nossa senhora
  • Altar Virtual de Ogum
  • Altar Virtual de Oxum
  • Livro de Visitas 2
  • Ao mestre com carinho
  • Sabedoria de preto-velho
  • Fofocas no terreiro
  • Histórias de Preto velho
  • Aos médiuns da corrente
  • Orixá logum edê
  • História de Vó Cambinda
  • Pai Serafim de Aruanda
  • Pontos Cantados