Atitude Interior

Atitude Interior

abril 20, 2010 por estudos de umbanda
Em momentos raros sentimos a presença de uma força magnânima que nos atinge de forma concisa, deixando-nos estáticos,
fazendo com que pela mente, consigamos atingir um estado de puro êxtase.
É como se estivéssemos enamorados pelo Todo, é como se sentíssemos o toque e o sabor do beijo que nunca foi dado, mas sabemos que foi real.
A nossa vida muitas vezes está exposta a sofrer manipulações por seres que tentam nos mostrar sempre sabores amargos em nossa existência, e digo isso em todos os segmentos, tanto físicos como espirituais. Mas nestes momentos, o discernimento e a maturidade gritam mais alto em nosso interior, e nos remetem a superarmos, pela capacidade divina que temos em nossa essência essas ações, pois somos supremos e, então, apesar da cicatrizes, prevalecerá o bem, a nobre força celestial que nos permeia, o amor arrebatador de Deus.
Por isso, acreditar é preciso. Você somar sua atitude, sua busca, com a confiança necessária em um poder maior, que rege uma grande orquestra celestial, é extremamente correto e necessário. Somos convidados do Todo para experienciarmos pelo nosso veículo carnal, vivências que possam nos trazer lucidez e aprimoramento consciencial neste mundo de maya*, onde, como se fizéssemos parte de uma pintura, e as cores e os temas desta tela fossem mutáveis, conforme nossa vontade, pois somos ao mesmo tempo a obra e o artista.
É fundamental estarmos inspirados, já que o tema de uma obra digna é o “Amor”, essa força propulsora divina essencial em tudo o que realizamos. O amor que nos motiva tem várias faces. Pode ser um intenso e ardente desejo de amar e ser amado, numa troca humana sadia, uma expressão consciente de amor fraterno e amigo, ou um amor abrangente e incondicional, o qual permitimos que flua de nós para tudo e todos. A atitude amorosa é curativa e transformadora de qualquer obstáculo no caminho da auto-realização.
E com o coração explodindo de amor e conectado a uma força suprema criadora, sussurro ao seu coração: “O universo agradece o seu trabalho, a sua entrega, faça o seu melhor.”
Acredite mais, ame mais!

Prece da Paz Interior


Acalma a minha alma, Senhor,
Que se constrange em pesares,
Ante os problemas
Mal resolvidos
Ou sem solução.
Acalma minha alma, Senhor,
Quando a madrugada chega
E o sono não vem
Para o reclamado
Repouso do corpo cansado
Da luta diária.
Acalma minha alma, Senhor,
E toma minha vida em Tuas mãos.
Conduza-me para que
Eu não me perca
Nos caminhos tortuosos
Do desespero e da angústia
Que, insistentes,
Batem à porta
De meus pensamentos
E de meu coração.
Acalma minha alma, Senhor,
Equilibra minhas energias
E fortalece meu espírito
E assim, somente assim,
Com Teu amor
Alicerçando minha vida,
É que poderei vencer
Hoje e sempre.
Amém
Autor desconhecido


O que é o Terreiro de Umbanda?
O terreiro de Umbanda – também chamado de Templo de Umbanda, Centro de Umbanda ou ainda Casa de Umbanda – é o local onde ocorrem as reuniões, festas e rituais dos devotos dessa religião afro-brasileira. O terreiro de umbanda é um complexo formado por várias situações, desde as entidades que se manifestam até os médiuns que são os intérpretes dos espíritos. Cada centro de umbanda varia de acordo com a sua ramificação e com o seu mestre ou pai-de-santo, os compartimentos e locais dos terreiros podem ter diferentes denominações e funções de acordo com cada vertente. Veja aqui o que é mais comum encontrar nos terreiros de Umbanda espalhados pelo país.
Do que é composto um terreiro de Umbanda?
São vários locais sagrados para os umbandistas, veja exemplos:
Tronqueira
É um compartimento fechado com uma pequena porta que fica localizado do lado externo do terreiro, à esquerda de quem entra. A tronqueira é destinada à segurança do terreiro e tem por finalidade o assentamento das forças dos Exus e é também onde é firmado o assentamento das entidades que protegem a casa e comandam as atividades espirituais. Ao passar em frente o visitante deve saudar com todo o respeito essa Tronqueira.
Firmeza ou Assentamento de Ogum
É o altar do Orixá Ogum, destinado a receber as oferendas. Pode ficar localizado do lado de fora ou de dentro do terreiro.
Canjira
É o altar de Exu e da Pombagira. É o local onde se realizam as obrigações e oferendas.
Pegi
É o altar sagrado do Terreiro de Umbanda onde são realizados os rituais.
Congá
É o local mais importante dentro de um terreiro de umbanda. É um espaço consagrado, onde as energias são permanentemente renovadas, através de preces e outros objetos que ali são dispostos, como velas, flores, copos com água, pontos riscados, pedras e imagens.
Roncó
O ronco é o altar particular do chefe do terreiro, somente ele e seus filhos podem ali estar. É onde é feito o ritual do batismo da umbanda.
Existem ainda vários outros locais característicos dos terreiros de umbanda, mas que não são encontrados em todas as vertentes, como a Casa das almas, o Quarto de camarinha, o Quarto de Santo, a Cozinha de Santo, entre outros. No entanto, todo terreiro de umbanda é um local de oração, de devoção e de respeito, onde se deve entrar de coração aberto, livre de preconceitos e abertos a vivenciar as experiências e rituais dessa religião.

      ainda


  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
    via WhatsApp ou via E-mail e mensagens de celular.



Esta entrada foi publicada em Textos de Umbanda. Adicione o link permanente aos seus favoritos.